Saiba como conseguir se aposentar mesmo sem emprego

Sabia que você pode contribuir para sua aposentadoria no INSS mesmo estando desempregado? Veja como aqui!

Cuidar do futuro e garantir uma aposentadoria é a vontade de maior parte das pessoas e isso está garantido em alguns direitos do contribuinte da Previdência Social durante o tempo que está empregado. Muitas pessoas, no entanto, ficam desempregadas e não sabem que podem continuar garantindo sua aposentadoria no futuro. Aprenda aqui e saiba como conseguir se aposentar mesmo sem emprego.

Pagar a GPS todo mês é uma das formas de como conseguir se aposentar mesmo sem emprego

Quem está fora do mercado de trabalho também pode contribuir com o INSS. (Foto: Divulgação)

Como contribuir para  conseguir se aposentar mesmo sem emprego

A crise econômica deixou um dos maiores percentuais de desemprego que o país já passou. Muitas empresas fecharam ou diminuíram ao máximo a quantidade de vagas e funcionário. Dessa forma, milhões de brasileiros estão sem um trabalho formal e por isso deixam de contribuir para sua previdência social.

É de suma importância entender como a contribuição do INSS é importante para o cidadão. Ela garante direitos como auxílio doença, licença maternidade e principalmente o direito de se aposentar quando a idade chegar.

Muitas pessoas, quando ficam desempregadas, interrompem a contribuição. Não sabem que podem contribuir por conta própria, ou seja, sem precisar do empregador. É possível, portanto, continuar pagando e garantir todos os direitos.

Quanto mais você deixa de contribuir, mais tempo e dificuldade você terá para se aposentar. Corre o risco de ficar sem benefícios na fase sênior, onde o mercado de trabalho fica cada vez mais difícil.

Se você ficou desempregado com ou sem justa causa, pedido de demissão ou outra circunstância, saiba que você pode e deve continuar a contribuição e evitar que fique como inativo. Assim, você garante sua aposentadoria e benefícios do INSS.

Há dois planos que você pode escolher para contribuir: o Plano Básico ou Normal e o Plano Simplificado.

Plano Básico ou Normal

No Plano Básico você pode escolher o valor a se contribuir dentro de uma porcentagem calculada em cima do valor do salário mínimo vigente.

Neste plano o valor mínimo é o do salário mínimo e você pagará 20% dele. Atualmente, ficaria o valor de contribuição de R$187,40. Pagando esse valor você receberá, na idade adequada, uma aposentadoria no valor de um salário mínimo.

O teto máximo para o plano é R$5.351,31 e, se você escolher este, terá que contribuir mensalmente com 20% desse valor, que equivalerá a R$1.070,62. E quando for aposentar receberá um salário do teto máximo.

Plano Simplificado

No caso do contribuinte escolher esse plano, ele não terá direito a aposentadoria por tempo de contribuição e sim por idade. Homens podem se aposentar com 65 anos e mulheres com 60 anos.

Neste plano, o contribuinte efetua o recolhimento de forma facultativa, contribuindo apenas com 11% sobre o salário de contribuição, que se for o mínimo o valor equivalerá a R$103,07.

Ainda tem outra forma de contribuição para quem é enquadrado na categoria de baixa renda ou microempreendedor individual, onde a contribuição é de apenas 5% sobre o salário que deseja contribuir. Se for escolhido o valor do salário mínimo a contribuição mensal será de apenas R$46,85, garantindo os direitos de auxílio doença, maternidade e aposentadoria.

Como fazer a contribuição sem emprego?

É possível gerar e pagar a guia pela internet. (Foto: Divulgação)

É simples e rápido. Você poderá fazer tudo pelo site da Previdência. Pela internet, você poderá imprimir a sua guia de recolhimento e fazer o pagamento ou até mesmo agendar esse pagamento para débito em conta todo mês, garantindo seus direitos.

Aprenda a fazer o cálculo da guia da Previdência Social, também conhecida como GPS. Pagando essa guia todo mês, você terá condições de se aposentar no futuro, mesmo estando fora do mercado de trabalho.

Tenha em mãos os seus documentos, como RG, CPF e número do PIS/PASEP. Escolha seu tipo de plano de contribuição e valores. Feito isso, é só emitir a sua guia de recolhimento.

Para outras dúvidas sobre como conseguir se aposentar mesmo sem emprego, deixe-nos comentários.

Comente