Novo Cálculo da Aposentadoria 2017: veja o que mudou com a reforma

O novo cálculo da aposentadoria 2017 finalmente foi apresentado pelo Governo Federal. A mudança no sistema previdenciário entrará em vigor como uma tentativa de recuperar a sustentabilidade da Previdência Social. Leia a matéria e veja, com detalhes, as mudanças desencadeadas pela reforma.

A mudança no cálculo não terá impacto na vida das pessoas que já são aposentadas. Os contribuintes, que completaram as condições para se aposentar, também não serão afetados pela PEC 287.

A PEC 287 determina um novo cálculo para a aposentadoria a partir de 2017. (Foto: Divulgação)

A PEC 287 determina um novo cálculo para a aposentadoria a partir de 2017. (Foto: Divulgação)

Motivos para a Reforma Previdenciária

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está operando em déficit, ou seja, as contribuições dos brasileiros não estão conseguindo bancar todos os benefícios previdenciários. Em 2015, o rombo da previdência foi de R$86 bilhões. Neste ano de 2016, tudo indica que o valor subirá para R$152 bilhões. A estimativa para 2017 é ainda mais preocupante, afinal, o INSS prevê um rombo de R$181 bilhões.

O fato do INSS estar operando no vermelho não é o único fator responsável pela reforma da Previdência Social. A população de idosos no Brasil também aumentou e, consequentemente, o número de aposentados para o seguro social manter.

Estima-se que, em 2060, os idosos serão quase que a metade da população brasileira. Portanto, muita gente viverá de aposentadoria.

Com a reforma, o INSS espera fazer uma economia de R$4,6 bilhões em 2018 e de R$14,6 bilhões em 2019. Se tudo correr como previsto, o Instituto Nacional do Seguro Social poupará cerca de R$700 bilhões em um período de 10 anos.

Novo cálculo da aposentadoria 2017

A idade mínima para se aposentar mudou para 65 anos. (Foto: Divulgação)

A idade mínima para se aposentar mudou para 65 anos. (Foto: Divulgação)

O modelo de previdência, proposto pela reforma, servirá igualmente para o setor público e privado. A exceção a essa PEC são apenas as forças armadas.

Entenda os principais pontos do novo cálculo da aposentadoria 2017:

Idade mínima de 65 anos

De acordo com as novas regras, a idade mínima para se aposentar será de 65 anos, para homens e mulheres. O tempo mínimo de contribuição para a previdência será, por sua vez, de 25 anos.

Regra de transição

Homens a partir dos 50 anos de idade e mulheres a partir dos 45 anos entram na faixa de transição do INSS, cujas regras são mais suaves. Para esses trabalhadores, haverá um tempo adicional para conseguir se aposentar, intitulado como pedágio. Esse tempo corresponde a 50% do período que ainda falta pelas regras atuais para conseguir a aposentadoria.

Exemplo: um homem com 53 anos de idade e 33 anos de contribuição, terá que trabalhar por mais 3 anos para se aposentar. Pelas regras atuais, ele teria que trabalhar só mais dois anos, porém, esse tempo passa a ser acrescido de 50%.

Cálculo do benefício

Só será possível receber o benefício integral com 49 anos de contribuição. (Foto: Divulgação)

Só será possível receber o benefício integral com 49 anos de contribuição. (Foto: Divulgação)

O cálculo do benefício, de todos os trabalhadores, será realizado conforme às mudanças impostas pela reforma previdenciária. De acordo com as novas regras, 51% de todas as contribuições + 1 P.P (ponto percentual) a cada ano de contribuição.

Segundo o novo cálculo da aposentadoria 2017, o trabalhador com 65 anos só receberá o teto do benefício se contribuir com o INSS por 49 anos.

Contribuindo com a previdência pelo tempo mínimo de 25 anos, o trabalhador receberá apenas 76% da média de todas as suas contribuições. Com 26 anos, esse valor aumentará em 77% e assim sucessivamente.

Atualmente, o cálculo da aposentadoria é realizado de forma diferente. O valor do benefício depende da média dos 80% maiores salários de contribuição. A aposentadoria integral é concedida, apenas, para quem tem tempo de contribuição + idade superior a 95 para homens e 85 para mulheres, conforme a fórmula 85/95.

E aí? Restou alguma dúvida sobre as mudanças na aposentadoria? Deixe um comentário.

4 comentários

  • demerval:

    tenho 64 anos 26 de contribuição tenho o direito de aposentar

    Responder
  • João Estevão da Rocha:

    boa noite
    tenho 53 anos completados em novembro 2016 e 35 anos e 9 meses de contribuição
    Pelo que entendi na regra dos 95 ANOS eu teria que trabalhar/ contribuir até o ano de 2020 para me aposentar com proventos integrais. É isto?
    grato

    Responder
  • PEDRO RAMACHIOTTI:

    Queridos amigos tenho 64 anos sou funcionário público federal com direitos adquiridos e com 33anos de contribuição averbados ,, se a aprovado a reforma em 2017 quais sao os meus direitos em aposentar ? proporcional ou integral ? e quando ! quais as minhas opções reais ., obrigado.

    Responder
  • IRANILCE BENTES CARNEIRO DINELLY:

    Tenho 29 anos e dois meses de contribuição, vou fazer 54 anos em setembro. Pretendo me aposentar em 2018. O que muda no meu caso.

    Responder

Comente